Notícias

1 02/04/2024 14:00

Retomar a fabricação de navios, plataformas e sondas e recuperar milhares de empregos no Recôncavo Baiano. Com esse objetivo, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Câmara Municipal de Cachoeira realizam uma audiência pública na quinta-feira, dia 4, às 19h.

De acordo com Deyvid Bacelar, coordenador geral da FUP, que atuará como facilitador durante a audiência, a revitalização do Estaleiro Enseada do Paraguaçu e Reabertura do Canteiro São Roque, ambos em Maragogipe, é fundamental para recuperar a economia da região. “Há estaleiros desde o Belém do Pará até o Rio Grande do Sul, onde poderemos ter uma gigantesca geração de emprego e renda”, destaca Bacelar, lembrando que, durante os governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro houve evasão de 1 milhão e 500 mil postos de trabalho.

Bacelar lidera um movimento pela retomada imediata das atividades no Canteiro de São Roque, em Maragogipe, que chegou a gerar 7500 empregos diretos, segundo o dirigente. Ele  lamenta o desmonte de toda a indústria naval e da engenharia brasileira que, segundo ele, decorreu da Operação Lava Jato.

“Essa operação criminosa promoveu uma grande quebradeira em todo o país. Foram quebradas empresas como a Odebrecht, OAS, Camargo Correia, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez e outras que perderam a capacidade de atender às grandes encomendas, inclusive sendo proibidas de realizar contratos com o governo federal e com estatais”, lembra o coordenador da FUP.

A Odebrecht, segundo ele, chegou a ter 700 mil trabalhadores em todo o mundo, que acabaram perdendo seus empregos. “O Brasil deixou de arrecadar 126 bilhões de reais por causa da Operação Lava Jato e foram eliminados quatro milhões de postos de trabalho”, diz Bacelar.

“Nossa expectativa é de que saia logo o edital que a Petrobras está prestes a lançar para a construção de 38 embarcações de apoio e quatro grandes navios para a cabotagem na costa brasileira e que essas grandes empresas possam voltar a disputar essas grandes obras”, destaca.

O coordenador da FUP diz que sua luta, hoje, é para que a Petrobras lance esse edital com um formato que possibilite a participação da indústria nacional, com os valores colocados em real e não em dólar e contratos com duração de seis a oito anos. “Temos mão de obra de sobra no Brasil, foram 87 mil trabalhadores que atuaram na indústria naval brasileira, desde o estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco, até o estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul. Essas pessoas foram demitidas, assim como todos aqueles que trabalhavam no Estaleiro Enseada, em São Roque do Paraguaçu”.

 

 

 

 

*As informações são do A Tarde

 


 







Rua João Fraga Brandão, 473A - 1º Andar - Centro - Jacobina/BA. CEP: 44.700-000
Tel.: (74) 3621-7474 | 9 9121-7888 | 9 9983-4318 | 9 8130-6939 | 9 9148-0077 (Whatsapp) - A Rádio que mais cresce na Bahia!
©2016 - Rádio Jaraguar - Todos os direitos reservados.